Qual o seu time?

Não vejo problema em revelar o time, mas também é importante a imparcialidade. Impedirmos  que a paixão nos traga limitações na hora de analisarmos o futebol e outros esportes.  Mas do jeito que existe gente chata, eu prefiro fazer um pequeno mistério. É muito interessante o lema de "Ganhar ou perder, mas sempre com Democracia", algo que infelizmente tem faltado. 

Qual o jogo mais marcante que você assistiu?

Brasil 1x0 Chile, no Maracanã, 1989, pelas Eliminatórias para a Copa de 1990. São Paulo 0x1 Corinthians, no Morumbi, pela final do Brasileiro de 1990.

Qual a sua seleção de todos os tempos?

Maluca, quase sem esquema tático: Buffon; Baresi, Gamarra (Passarella) e Van Dijk; Zico (Cruiff ou Garrincha), Zidane, Maradona e Rivaldo (Ronaldinho Gaúcho); Messi, Cristiano Ronaldo e Pelé.

Qual a camisa mais bonita?

A do Bangu.

Qual o melhor e o pior esporte?

Melhor: futebol.
Piores: alguns, entre eles o golfe.

Em que rádio você ouve futebol?

Rádio Bandeirantes, onde tenho a honra de ser comentarista algumas vezes.

Qual revista que você lê?

Vou ficar com a esportiva que eu mais li na vida: “Placar”.

Qual o melhor e o pior presidente da história do Brasil?

Difícil escolher algum desde Deodoro da Fonseca até hoje. Os piores certamente foram os militares, Fernando Collor e o trágico Jair Bolsonaro.

A personalidade marcante em sua vida.

Não existe ser humano perfeito, mas muitas  personalidades são marcantes na minha vida e ao longo da história da humanidade. Não caberiam aqui.

Narrador esportivo de TV e de rádio.

De TV, o melhor foi Luciano do Valle.
De rádio, três escolas: Fiori Gigliotti, Osmar Santos e José Silvério.

Comentarista esportivo de TV e de rádio.

De TV, vou homenagear os amigos saudosos e ótimos comentaristas Mário Sérgio e Paulo Julio Clement.
De rádio, Cláudio Zaidan.

Repórter esportivo de TV e de rádio.

De TV, vou pelo mesmo critério de comentaristas de TV: Victorino Chermont e Fernando Caetano, humildes, alegres, de estilos diferentes e que foram embora tão cedo. E, também, Fernando Fernandes e Roberto Thomé. 
Rádio: Wanderley Nogueira, Alexandre Praetzel e José Calil.

Apresentador esportivo de TV e de rádio.

De TV, o saudoso Roberto Avallone e o versátil João Guilherme. De rádio, Milton Neves, que é um Pelé. Depois, Ricardo Capriotti, Luciano Faccioli, Thomaz Rafael e o querido Marcelo Di Lallo. 

Apresentador de auditório de TV.

Sem preferência. Não sei se seriam os melhores, mas já pensou Benja e Neto como apresentadores de auditório? Acho que daria jogo.

Melhor ator e melhor atriz no Brasil.

Lima Duarte, Cacá Rosset e Fernanda Montenegro.

Jornalista de TV.

Ricardo Boechat.

Programa esportivo de TV.

Vou escolher quatro em que trabalhei: "Gol, o Grande Momento do Futebol", “Debate Bola”, “Fox Sports Rádio” e “Expediente Futebol”.

Quem melhor escreve sobre esporte no Brasil?

Michel Laurence, Mauro Beting e Dan Sister.

O melhor e o pior cartola.

Difícil escolher o melhor. A maioria é ruim. E isso vale para profissionais remunerados de hoje também.

O melhor e o pior técnico.

No Brasil, os melhores que vi foram Luxemburgo, Cilinho, Parreira e Tite. Piores?  São inúmeros enganadores brasileiros e estrangeiros. Muitos deles badalados. 

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa