Ex-armador brilhou no basquete brasileiro. Imagem/Divulgação

Ex-armador brilhou no basquete brasileiro. Imagem/Divulgação

Maior ídolo do basquete da cidade de Franca, no interior paulista, o ex-jogador Hélio Rubens será homenageado no próximo dia 5 de abril, quando a camisa que utilizou, a de número 8, será aposentada pelo Sesi Franca, no intervalo do jogo entre a equipe francana e o Unifacisa, que acontece às 19h n.o Ginásio Pedrocão, em Franca

“É uma alegria muito grande ter a minha camisa eternizada. Fico honrado pelo reconhecimento que o clube tem pelo meu trabalho”, disse Hélio Rubens, que está com 81 anos e nasceu lá mesmo em Franca, onde além de ter jogado também foi treinador de basquete.

Brilhante na função de armador, Hélio Rubens também fez história na Seleção Brasileira, conquistando o ouro Pan-americano em 1971, o segundo lugar no Mundial de 1970, e a terceira colocação nos Mundiais de 1967 e 1978 e teve uma carreira longeva no basquete, deixando as quadras aos 42 anos, em 1981, quando atuava pelo Franca Basquetebol Clube.
 
Como treinador, o ex-armador comandou os times do Franca-SP, Vasco da Gama-RJ e Uberlândia-MG. Contando todas as suas conquistas nestes clubes, venceu nove Campeonatos Brasileiros de Basquetebol.
 
Também treinou a Seleção Brasileira, pela qual conquistou o Pan-americano de 1999.

Seu filho, Helinho, que também foi atleta profissional e hoje é treinador, falou sobre a emoção em razão da homenagem ao pai.

“Pela longevidade, pelo número de títulos e pela quantidade de jogadores e treinadores formados através do trabalho de Hélio Rubens Garcia, essa homenagem é mais do que merecida. Eu me sinto honrado em ter sido atleta dele. Como filho, sou um privilegiado. Estou muito feliz por mais esse marco na história do meu pai”, pondera Helinho.

Da esquerda para a direita, Guerrero, Ubiratã, Menon e Hélio Rubens. Foto reprodução da Revista Placar de Manoel Motta, enviada por Walter Roberto Peres


Foto tirada após a conquista do Nacional de 2004


Esta união sempre rendeu bons resultados


O grande bigode sempre foi a marca registrada de Hélio Rubens


 


Dois momentos de Hélio Rubens


Homenagem que recebeu da Confederação Brasileira de Basquete em 2 de setembro de 2020, dia em que completou 80 anos. Divulgação


Hélio Rubens e o jornalista Leivinha. Foto: arquivo pessoal de Leivinha


Em 5 de maio de 2019, no Poliesportivo de Franca, interior de São Paulo, Helinho, Nivaldo de Cillo e Hélio Rubens. Foto: arquivo pessoal de Nivaldo de Cillo


Em 1996, no Jogos Olímpicos de Atlanta, Rivellino, Gerson, Nivaldo Prieto e Hélio Rubens. Foto: Reprodução/ Facebook

 

 

 

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa